Já conhece o Filtro Natural de Carvão Ativado - Binchotan?


Manter-se hidratado é muito importante, no entanto, a água que bebemos já não está tão pura quanto gostaríamos e a água engarrafada apresenta, não só um custo para a sustentabilidade do planeta, como também pode acarretar problemas de contaminação de micropartículas de plástico para a água, especialmente quando sujeitas ao calor.
Atualmente existem vários sistemas para purificação de água, no entanto, muitos podem ser bastante dispendiosos. Assim, o carvão ativado binchotan apresenta-se como uma alternativa simples, barata e natural.


Ultimamente produtos contendo carvão ativado têm vindo a surgir no mercado, mas será que todos conhecem a diferença entre carvão e carvão ativado? O carvão ativado não é a mesma substância que obtemos quando compramos carvão para grelhar, quando queimamos a comida ou o carvão que fica depois da lareira se apagar. Para obter carvão ativado é necessário aquecer uma matéria prima rica em carbono (madeira, cascas de coco, p.ex.) a temperaturas muito elevadas. Este processo de ativação liberta a matéria prima de moléculas adsorvidas, deixando espaços livres e criando estruturas altamente porosas, o que aumenta muito a área de superfície desta substância tornando-a altamente adsorvente a outras moléculas.

 

O que é o Binchotan?


O carvão de binchotan é uma forma de carvão ativado que provém de madeira e que retém a forma que lhe deu origem, ou seja, não é pulverizado, por exemplo, tendo em conta que o binchotan provém de galhos de árvores o binchotan apresenta o formato de um pequeno pau. O carvão de binchotan também é caracterizado pelo processo preparação. O termo binchotan não se refere à árvore que lhe deu origem nem à região de onde provém, refere-se essencialmente ao formato e ao processo. O processo de preparação é um método tradicional japonês desenvolvido há vários séculos que envolve o aquecimento de madeira sustentável (muitas vezes proveniente de podas, as ávores não são cortadas para fazer binchotan) a uma temperatura baixa seguida por um aumento da temperatura a 1000ºC e finalmente terminado com um arrefecimento rápido numa mistura de cinza e areia.


Este processo faz com que a composição do binchotan seja próxima de 100% de carbono. Este é um processo chamado por processo de dois passos que é essencial para originar um binchotan super adsorvente com uma grande área de superfície de contato.


Devido ao seu processo de preparação o binchotan tem uma superfície extremamente porosa com várias cavidades microscópicas. Considerando que 1g de binchotan tem uma área de superfície de cerca de 500 m2, um pau de binchotan tem uma área de superfície aproximada de 4 campos de futebol!


Além de atrair e aprisionar contaminantes da água, o binchotan pode libertar minerais como cálcio, ferro e magnésio para a água melhorando as suas propriedades e sabor.


O binchotan tem sido usado como purificador natural de água e do ar há séculos. Absorve cloro, toxinas, metais pesados. Ajuda também a alcalinizar a água.

 

 

Qual a origem do Binchotan?

O nosso binchotan é originário da Laos e Vietnam e é preparado de acordo com o método Japonês. Por preocupação de contaminação de radiação devido a um incidente nuclear muitos produtores decidiram transferir a sua produção de binchotan do Japão para outros países como o Laos mas mantiveram todas as características do seu processo artesanal. 


Pode ver o produto aqui!

 

Porque é que o binchotan pode flutuar?
O binchotan pode flutuar devido às suas caracterísitcas microporosas. Como apresenta uma vasta área de cavidades pode flutuar se estas estiverem preenchidas com ar. O processo de ferver o binchotan ajuda a remover o ar. O tempo  recomendado para ferver é de 10 minutos, no entanto, se o binchotan continuar a flutuar é possível ferver durante mais tempo. É possível utilizar o binchotan mesmo que esteja a flutuar.


Que outros usos para o binchotan?
Quando o tempo de vida útil do binchotan terminar ele pode ser colocado num vaso ou no solo para nutrir as plantas enquanto se decompõe. Pode ainda ser usado como desodorizante no cesto da roupa, na areia do gato, frigorífico ou sapatos. O binchotan também é eficaz para remover a humidade.

Preciso lavar o binchotan?
Não deve lavar o binchotan com detergente ou sabão! O binchotan não precisa de ser lavado mas pode ser passado por água antes de levar a ferver para remover algum pó superficial. O processo de limpeza do binchotan é a fervura na água.

Porque é recomendado ferver o binchotan antes de usar?
O processo de fervura do binchotan é a forma de lavar, reciclar, eliminar todas as impurezas do binchotan antes de o usar ou a meio da sua utilização.

Com que líquidos posso usar o binchotan?
O binchotan é apenas para ser usado com água da torneira ou água considerada potável para purificar e melhorar o seu sabor. Não deve ser usado com qualquer outra bebida.

Há perigo se ingerir algum bocado de binchotan?

Não há qualquer risco para a saúde em caso de ingestão acidental de algum fragmento de carvão ativado.


Como usar?

  1. 1 pau de binchotan para 1L de água, para maior volume de água usar mais binchotan na mesma proporção.
  2. Após ferver e deixar secar ao ar, o binchotan pode ser imerso em água onde pode permanecer durante 3 meses. Depois de 3 meses, deve-se ferver novamente durante pelo menos 10 minutos para purificar, ou seja, libertar todas as partículas tóxicas acumuladas. Está apto a usar durante mais 3 meses.
  3. Tempo de atuação – Deixar pelo menos 4h em imersão. Para uma utilização mais prática pode-se colocar à noite antes de dormir e no dia seguinte terá água purificada e alcalinizada para beber.


A ciência:
O binchotan capta os componentes indesejados da água por adsorção. As propriedades do carvão ativado variam de acordo com as condições de preparação. Uma das condições que aumenta a superfície de contato do binchotan é a concentração de oxigénio usada na atmosfera de preparação. Uma elevada quantidade de oxigénio origina binchotan com alta capacidade de adsorção assim como afeta a sua estrutura química da superfície, contribuindo para as suas propriedades. O binchotan é extremamente rico em grupos químicos reativos à sua superfície.


O carvão ativado de madeiras pode apresentar características ácidas ou alcalinas em solução aquosa. Um processo de incineração a 400ºC origina um binchotan com propriedades ácidas. À medida que a temperatura de carbonização aumenta e aproxima-se de temperaturas de 1000ºC originam-se binchotan com propriedades alcalinas em solução aquosa. Isto acontece porque a madeira sofre várias fases de conversão durante o processo de carbonização e a compostos químicos formadas na superfície do binchotan são dependentes da temperatura usada. Por exemplo, quando há mais oxigénio presente (400ºC) vão formar-se grupos químicos mais acídicos na superfície do carvão e quando há menos oxigénio presente (1000ºC) vão formar-se moléculas com propriedades alcalinas e estruturas moleculares capazes de captar protões de soluções aquosas ácidas.


Referências
L. Pulido-Novicio, Hata T , Kurimoto Y, Doi S, Ishihara S, Imamura Y (2001) Adsorption capacities and related characteristics of wood charcoals carbonized using a one-step or two-step process J Wood Sci 47:48-57
Pulido-Novicio L, Hata T, Kajimoto T, Imamura Y, Ishihara S (1999) Removal of mercury by carbonized wood materials from aqueous solutions of different types of mercury compounds. Re-sources Proc J 66(1):3–84.
Ota, M. and Mozammel H. M. (2003) Chemical kinetics of Japanese cedar, cypress, fir, and spruce and characterization of charcoal J Wood Sci 49:248–254
Nishimiya K, Hata T, Imamura Y, Ishihara S (1988) Analysis of chemical structure of wood charcoal by X-ray photoelectron spectroscopy. J Wood Sci 44:56-61
Boehm HP (1994) Some aspects of the surface chemistry of carbon blacks and other carbons. Carbon 32:759-769

 

Voltar para o blogue

Deixe um comentário

Tenha em atenção que os comentários necessitam de ser aprovados antes de serem publicados.